• GR

Glaucinho vence mais uma batalha na carreira e volta ao elenco alvianil

Comissão técnica passa a ter três goleiros em condições de jogo: Adílson Jr, Bambu e Glaucinho.


Por: Yan Tavares - Foto: Carlos Grevi/Héllen Souza



Após quase três meses fora dos gramados, o goleiro Glaucinho voltou a integrar a equipe do Goytacaz no último sábado (20). Aos 34 anos, o arqueiro alvianil supera mais uma batalha na carreira e volta ao elenco do time da Rua do Gás. A nova fase na carreira conta com um reencontro especial: o preparador de goleiros José Bastos, quem lhe deu a primeira oportunidade como profissional, quando o atleta tinha metade da idade atual.


Glaucio está novamente à disposição da comissão técnica após se recuperar de estiramento na panturrilha esquerda, sofrido na pré-temporada para a disputa da Série B1 estadual. O goleiro sofreu a lesão em 2 de maio, 23 dias antes da estreia do clube na competição. Durante esse tempo, viu a briga pela posição se desenhando em alto nível, com Adílson Jr e Bambu conquistando espaço.


- São grandes goleiros, ambos prontos para qualquer entrar e dar conta do recado. É bom para o atleta quando se tem profissionais qualificados na sua posição, em condições de brigar pela titularidade. Assim a gente não se acomoda e busca se aprimorar e evoluir sempre -, contou. Glaucinho ressaltou o significado de voltar a ser treinado por José Bastos após 16 anos, onde tudo começou em sua estrada no futebol:


- Foi ele quem em 2003 me deu a oportunidade de integrar o profissional com 17 anos. Um excelente profissional, com currículo e história que falam por si só. Com ele temos um trabalho específico muito bom e criamos uma afinidade, sem vaidade, todos pelo Goytacaz - disse.



Antes de chegar aos treinos com José Bastos, o goleiro passou pelo trabalho do fisioterapeuta do clube, Gleyton Rodrigues, a quem agradeceu pela volta ao campo:


- Senti essa lesão na panturrilha em março, ela não foi bem cicatrizada e voltei a sentir no terceiro dia de preparação para a Série B1, em maio. Por graça divina conheci o Gleyton, que recuperou a minha motivação e com a força dele e os trabalhos intensos de fisioterapia, pudemos passar por esse obstáculo - declarou.



Alvianil de coração, Glaucinho destacou a paixão pelo Goyta e o desejo em ver a retomada do clube:

"Meu avô e meu pai jogaram pelo clube. Quando criança eu ia para a arquibancada com meu pai. Cultivei esse sentimento desde pequeno. Só penso em ajudar de alguma forma a colocar o Goytacaz na Série A", concluiu.

107 visualizações
PATROCINADORES
PARCERIAS

FOOTBALL MANAGEMENT

© 2019 Goytacaz Futebol Clube