• GR

Entre em campo com o Goyta

Retroceder nunca, render-se jamais!

Com a ferida exposta do grave problema financeiro que passa seu clube de coração, a torcida alvianil corre contra o tempo para ajudar o clube a seguir no campeonato estadual da Série B1, onde o Goytacaz tem reais chances de classificação para a fase final do campeonato, em busca do acesso à Série A.

.

Integrante da Equipe de Comunicação do clube, Leandro Quintanilha é o autor da campanha "Eu entro em campo com o Goytacaz", que visa angariar recursos para serem alocados nos salários dos jogadores.


- Não é segredo para ninguém que as finanças dos clubes brasileiros estão no vermelho, com algumas exceções. E no Goytacaz não é diferente. Mesmo que tardia, foi uma forma que encontramos para o torcedor "entrar em campo" com o time, que diga-se de passagem, tem honrado nossa camisa", explica Quintanilha.



No programa, o torcedor pode colaborar com três valores: 50, 500 e 750 reais. Dependendo do valor, o nome do colaborador estará impresso em lugares estratégicos na camisa do jogo desta quarta-feira (11), contra o Tigres do Brasil, no Aryzão, às 20h. Empresas também podem participar com valores diferenciados com patrocínios exclusivos para este quarto uniforme, confeccionado pela fornecedora do Goyta, a Giggs."O proprietário da empresa (Gildo Gomes). comprou a ideia e mobilizou todo seu efetivo no projeto. A Giggs está sendo primordial para toda a campanha", concluiu Leandro Quintanilha.


Entre os colaboradores, Anderson Amaral trouxe a história que mais comoveu à torcida e todas as partes envolvidas na mobilização:

"Vim a pedido da minha mãe. Ela disse que todos tem que colaborar, que torcedores de verdade tem que ajudar o clube nessa hora". A mãe, dona Waldeia Francisca Soares Amaral, 92 anos, mandou o seu recado aos alvianis:


Também teve destaque a iniciativa de Alex Abreu Siqueira Júnior, 25 anos, primeiro torcedor a adquirir a cota total, no valor de R$750, que lhe deu o direito de escolher a camisa 9 ora ter seu nome estampado abaixo do número, e entrar em campo com os atletas.


- Minha paixão pelo Goytacaz começou em 2012 (ano do Centenário), quando fui convidado pelo meu vizinho a ir ao jogo entre o Goytacaz e Rio Branco no Aryzão. Foi paixão à primeira vista.

E hoje em um momento de dificuldade do clube, vi nesse projeto uma oportunidade para ajudar o nosso querido Goyta. Fiquei muito feliz em ser o primeiro a confiar no projeto. Nós torcedores do Mais Querido temos que mostrar a nossa força e apoiar - afirmou Alex Júnior.



A ação contagiou por todas as idades. Davi Feydit, 8 anos, pediu à mãe Andreia para ir até uma loja Giggs obter uma cota em prol do clube, e exclamou:

"Eu acredito. O Goytacaz vai sair dessa situação e subir para a primeira divisão"

160 visualizações
PATROCINADORES
PARCERIAS

FOOTBALL MANAGEMENT

© 2019 Goytacaz Futebol Clube